Me Acolhe (AF)

Meu verso âncorou fora de mim.
Não há vida sem expressão.
Me instiga a necessidade da escrita.
Na madrugada as estrelas são a companhia de que desfruto.
O silêncio de teu dormir não alenta.
Minha alma nunca dorme.
Quando fecho os olhos já é dia.
Tenho de recomeçar.
Quando o que mais quero é recolher. Me acolhe!
Preciso descansar. . .
Sou inquieta, estou as escuras, o que importa?
Só se entregar …

Poesia de Adrianafetter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s