Falta (AF)

Voltei a dedilhar

Sinto a falta do todo

Falado, prometido, entendido

Admito acordar

Sem jamais dormir

Na transgressão,

Merecido realizar.

Saudade indefinida!

No dia a angústia

Apertada no peito

O tempo há de vir

Junto com a esperança

A noite reconforta.

Poesia de Adrianafetter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s