Carta da dona Zilá para sua filha Cláudia, 4 anos de desaparecimento

Para Cláudia, uma memória eterna eterna…

Para Cláudia

Cláudia minha filha, a Maria Júlia me disse: quer coisa ou motivo maior ou melhor que saber que os que amamos estão bem?!Procura a renovação mental, pensando em todas as coisas boas que vivencias no momento.

A justiça dos homens não é a justiça de Deus, então é preciso que vivas esses bons momentos na tua vida e deixa que aquelas folhas que se vão vão vão…

A alegria e a emoção me invadiram naquele momento, em saber que estás usufruindo tudo de bom que plantastes aqui na terra.

Aqui as homenagens se sucedem, nos enchendo de orgulho.

O nosso reencontro será lindo! Que Deus me ajude que eu consiga ir para onde estás filha.

A tua Paineira está toda florida e as Nogueiras cheias de frutos. Estás aqui em todos os lugares e momentos!

Te amo filha!

Que Jesus te abençoe e te guarde e Maria Santíssima te cubra…

Ver o post original 7 mais palavras

4 anos – À tua fé o meu respeito

Há 4 anos, no dia 9 de abril, a Cláudia desapareceu…

Para Cláudia

É assim que eu quero lembrar sempre de ti, com esse sorriso largo e feliz.

Dia 19 de março, o processo do teu desaparecimento foi arquivado. Naquela noite, a tua mãe escreveu um texto pra ti e para todos os que acompanham o teu caso, para começarmos uma nova etapa, a de paz, luz e orações por ti.

Tu eras uma pessoa de fé, congregavas a fé espírita. Eu, hoje, quero me colocar no teu lugar e no da tua mãe. Olhar tudo o que aconteceu pelos teus olhos e pensar no que tu, como mãe, gostarias que tivesse acontecido.

E, pensando em ti, em tudo o que vivemos, em mais de 30 anos de amizade, acredito que me dirias, assim foi melhor.

Sabemos que na doutrina espírita sempre viemos juntos, para algum resgate, crescimento e, eu diria, nos meus parcos conhecimentos, em comparação aos teus, que também para a…

Ver o post original 211 mais palavras