Sonhar

Continuo sonhando para um dia realizar!

pós 50

Sempre revejo filmes, gosto de filmes antigos, gosto de revê-los sob novos ângulos e aspectos não percebidos, a rainha do filme repetido, como diz meu marido.

Eles me fazem viajar e constatar que ainda não perdi a minha capacidade de sonhar.

E isso é tão importante pra mim!

Essa semana, indo novamente ao médico, sempre tenho que fazer 1001 revisões e acompanhamentos, epilepsia, doença auto imune, meu cardiologista me disse: menina a sua cara está tão boa, independente de tudo que você vem sofrendo, continue assim é isso que te faz superar os todos os seus problemas!

O filme em questão trata da vida que segue, sem sabermos do amanhã, mas colocando os nossos planos em frente.

O poder de superação e a luz que me guia, sempre, me dizem que ainda não perdi a minha capacidade de sonhar e continuar colorindo a tela em branco que é a nossa…

Ver o post original 1 mais palavra

Quem disse?!

Viva tudo o que quer e pode viver, sempre!

pós 50

salto de paraquedas - maio 2010 salto de paraquedas – maio 2010

Pós cinquenta, porque ainda nos preocupamos sobre o que as pessoas vão pensar?! Porque precisamos da aprovação dos outros?!

A resposta é: reconhecimento, buscamos no decorrer de nossas vidas, primeiro  dos pais, depois na família, amigos, escola, parceiro, filhos, trabalho e assim vida afora… É dessa forma por tanto tempo que pode nos levar a esquecermos de quem realmente somos, gostaríamos de ser ou ter sido.

Mas agora, volto a dizer, rompemos a barreira dos cinquenta, metade da vida se foi, está mais do que na hora de ser o que se quiser ser.

Pare de imaginar o que os outros vão pensar ou dizer. Olhe para dentro de si e se pergunte: o que você quer?! Se não é ilegal, imoral ou engorda (esquece esse)… Vá em frente, se agrade, pare de satisfazer os outros, já passou boa parte da sua vida fazendo…

Ver o post original 61 mais palavras

Bombocado, fácil para amanhã!

Delícia fácil de fazer!

pós 50

Então vamos facilitar a vida e facilitar muito, porque essa receitinha aqui é muito fácil. Bora lá experimentar mais esse?!

Bombocado

  • 1 lata de leite condensado
  • a mesma medida da lata de leite
  • 1 pacote pequeno coco ralado
  • 3 ovos
  • manteiga e farinha para não deixar colar na forma
  • 1 forma de furo ou forminhas pequenas

Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata. Despeje na forma, untada e enfarinhada. Leve ao forno para assar por 1 hora em fogo médio.

Deixe esfriar para desenformar e leve à geladeira por umas 2 h antes de servir.

Delícia, hein?! Para comemorar o dia das mães!

Tô esperando o convite para aquele cafezinho maneiro.

Ver o post original

Sobre racismo… Pelotas

Nasci numa cidade que tem uma histórias escravocrata. A mão-de-obra negra escravizada era usada nas Charqueadas. Pelotas sempre foi, a meu ver, extremamente racista.

Na minha cidade pessoas de cor eram proibidas de frequentar os clubes das pessoas brancas, até o final da minha juventude. Confesso que não sei quando isso mudou, não encontrei alguma fonte que contivesse essa informação.

Os brancos tinham os seus clubes, o Diamantinos, o Comercial, o Caixeiral e o Brilhantes, os negros tinham os seus, Depois da Chuva, o Chove Não Molha e o Fica Ahí P’ra Ir Dizendo.

Uma coisa me causa espécie até hoje, não sei o porquê da escolha, mas o nome do clube “Fica Ahí P’ra Ir Dizendo”(1921), sempre me pareceu um muro que dizia, fica por aí que não te queremos aqui. O Clube é conhecido apenas por Fica Aí. Entendo que esta é uma interpretação minha.

Talvez a intenção tenha sido outra, mas como nasci numa cidade racista, isso ainda me causa um grande impacto. A partir daí comecei a estudar a origem do nome, que foi sugerido por um de seus criadores. Li vários artigos e algumas obras sobre as agregações e o associativismo negro em Pelotas.

Na minha infância e juventude os brancos podiam frequentar o clube dos negros, inclusive podiam ser sócios, porém não permitiam a entrada deles nos seus clubes. Isso sempre me causou inúmeros questionamentos, que se tornaram mais agudos depois de minha mudança de cidade.

Quem estuda a história dos negros, que começaram a residir em Pelotas, pelos nos anos de 1700, como escravos, verifica o abismo educacional e sócio-econômico existente até hoje, fruto de um racismo velado na região, que se confunde com a pobreza.

Não sou uma profunda conhecedora do assunto, meus questionamentos me levam aos textos que busco para um entendimento.

Para quem quiser se informar mais sobre essa história, sugiro as obras da Dra. Beatriz Ana Loner e da Mestre Jocelem Mariza Soares Fernandes Ribeiro.


Dica – vamos dançar?!

Dançar é uma terapia para corpo e alma!

pós 50

Dançar é uma satisfação, fazer aula de dança é uma alegria. Quem não gosta de malhar, como se deveria fazer hoje para manter um corpo saudável, faça uma experiência com a dança, tenho certeza que algo vai mudar.

Posso dizer que precisei da dança, foi uma questão de saúde mental, ela me ajudou a passar um ano muito difícil, que foi o da perda do meu irmão. Iniciava uma depressão e fui resgatada.

A dança me conquistou, fiz varias aulas de dança de salão, bolero, tango, salsa, samba,forró, soltinho, zouk (nunca tinha ouvido falar), não sou nenhuma exímia, mas renovou a minha alma.

Tenho que fazer um agradecimento especial ao meu amigo Marquinho, meu primeiro professor, que hoje dá aulas maravilhosas em Belo Horizonte.

Não existe solidão na dança, existe parceria, companheirismo, alegria. Os professores promovem bailinhos, para que você treine e se divirta, indicam bons lugares para se ir…

Ver o post original 44 mais palavras

Bolo de Churros

Porque o final de semana está aí e a gente merece um café com bolo, e bota bolo bom nisso!

pós 50

bolode churros.jpg

Galerinha gente boa aprendi uma receita sensacional que preciso dividir com vocês porque é fácil demais, rende muito e é sabor de churros, o que é isso minha gente?! É puro prazer gastronômico! Conheci churros ainda criança, numa viagem ao Uruguai, esse sabor ficou para sempre gravado em mim, no Brasil ainda não existia, bom demais!

Então vamos lá:

2 ovos
1  e 1/2  xícara de açúcar
1 xícara de leite
1 colher de sopa de manteiga em temperatura ambiente
2 xícaras de farinha
1 colher de sopa de fermento (você sabia que a tampinha da embalagem do fermento é a medida exata da colher?)
1 colher de sopa de canela
1 colher de sopa de essência de baunilha
Açúcar de confeiteiro para polvilhar
Doce de leite para cobrir e/ou servir junto às fatias
1 liquidificador
1 forma de furo própria para microondas (usei uma refratária grande com furo e…

Ver o post original 133 mais palavras

Desejo – Victor Hugo

O sábio Victor Hugo expressa seus desejos para nós!

pós 50

O escritor e poeta Victor Hugo descreveu todos os possíveis desejos na medida certa, para que, sê atendidos, nunca percamos a nossa humanidade!

Desejo primeiro que você ame,

E que amando, também seja amado.

E que se não for, seja breve em esquecer.

E que esquecendo, não guarde mágoa.

Desejo, pois, que não seja assim,

Mas se for, saiba ser sem desesperar.

Desejo também que tenha amigos,

Que mesmo maus e inconseqüentes,

Sejam corajosos e fiéis,

E que pelo menos num deles

Você possa confiar sem duvidar.

E porque a vida é assim,

Desejo ainda que você tenha inimigos.

Nem muitos, nem poucos,

Mas na medida exata para que, algumas vezes,

Você se interpele a respeito

De suas próprias certezas.

E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,

Para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo depois que você seja útil,

Mas não insubstituível.

E que…

Ver o post original 289 mais palavras

Sanfona

Você também enfrenta esse problema?!

pós 50

Quem se sente assim?!

Eu, confesso que a vida inteira foi assim. Até os cinco anos não, eu era magra, mas criança magra, naquela época, não era criança saudável, então me levaram para uma consulta, para eu engordar, a partir daí virei uma sanfona.

Agora chegou a menopausa e parece que isso piora ano após ano.

Tem momentos fatídicos, nos tratamentos e mais tratamentos com corticoide, para superar algumas das doenças a que fui acometida e uma doença auto imune.

Tenta somar menopausa e corticoide resultado = 10 quilos a mais.

E aí as pessoas que não entendem nada, absolutamente nada de biotipo, de metabolismo, te tratam como malandra e preguiçosa.

Surgiu agora o termo gordofobia, amei, porque exatamente isso, só pode emitir um conceito sobre você um nutricionista, um médico que te conheça e acompanha, o restante é preconceito.

Eu só emagreço quando corto completamente da minha vida carboidratos…

Ver o post original 106 mais palavras

Divagações

Poesias Minhas…

pós 50

perdida entre sites, reflexões

opiniões, sentimentos

sentimentalidades…

respostas não tenho,

sou mulher.

faço perguntas

faltam quesitos

sobram dúvidas

o que sei?

não sei

divago

queria teu colo!

talvez,

o de minha mãe

pai e irmão

mas se foram.

e eu?

sobrei aqui

sem explicação

criança perdida

em corpo de mulher

desnorteada.

grande esforço,

o de me achar!

então,

procuro me perder…

Ver o post original

Cláudia Hartleben – a cientista

Para Cláudia

mulher_cientista (2)

O dia 11 de fevereiro foi escolhido pelas Nações Unidas para marcar a importância feminina à ciência e tecnologia, tenho orgulho imenso de duas cientistas, da Cláudia e da minha filha, tão influenciada por ela.

Ambas com doutorado, dedicação intensa à pesquisa e à ciência, uma foi perdida no transcorrer da sua carreira, seu conhecimento foi tragado pela treva.

A outra, a minha, continua vida afora orgulhando a madrinha…

FB_IMG_1489287086033 Médica Veterinária, Mestre em Medicina Veterinária e Doutora em Biotecnologia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Professor Adjunto do Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDTEC/UFPEL) onde atua nos cursos de Graduação em Biotecnologia, Pós-Graduação em Biotecnologia/UFPel e Pós-Graduação em Parasitologia/UFPel. Lidera o grupo de pesquisa em Imunodiagnóstico onde busca o desenvolvimento tecnológico em geração de produtos e processos inovadores aplicados ao diagnóstico de enfermidades humanas e dos animais. Presidente da Comissão Interna de Biossegurança (UFPel) e Membro da Comissão de Ética em…

Ver o post original 71 mais palavras

Brigadeirão, uma dica muito boa

Brigadeirão, como gosto dessa sobremesa facinha de fazer!

pós 50

Essa sobremesa é tão fácil e tão boa!  Na linha chocolate, porque são as receitas mais fáceis que eu lembro, já fiz muito essa, meus filhos também!

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • 3 ovos
  • 1 xícara de chocolate em pó  (se for usar achocolatado diminua o  açúcar)
  • 1 colher de sopa de manteiga ou margarina
  • 1/4 de xícara de açúcar
  • Margarina ou manteiga para untar
  • 1 pacote de chocolate granulado

Bata todos os ingredientes no liquidificador, coloque numa forma de buraco própria para microondas untada. Asse no microondas, em potência alta, por 8 min. Aqui é importante ressaltar que há variações de tempo de cozimento, nas diversas  marcas de aparelho, portanto se passar do ponto, da próxima vez coloque 7 min, se ficar mole, 9 min. Ajuste a receita conforme o seu aparelho.

Desenforme morno e cubra com o chocolate granulado. Leve ao congelador…

Ver o post original 20 mais palavras

2019 – luto…

Quantas vezes ainda vamos chorar este ano?!

Triste em ver tantas pessoas morrendo por crimes, tragédias, e exploração, desde o início de 2019.

No início foram 33 mulheres mortas por feminicídio, em 11 dias; depois veio Brumadinho; Sabrina Bittencourt; ontem as chuvas no Rio e hoje a tristeza dos meninos do Flamengo.

O sonho de ser um jogador, de tantos meninos promissores, convocados, se encerrou hoje.

Que Deus acolha em seus braços os que se foram e carregue cada pessoa, que aqui ficou sofrendo, na palma da sua mão.

13º NÃO É PRIVILÉGIO, é matemática!

Quando vão entender que 13º salário é um ajuste das 52 semanas do ano?!

Todo mês você recebe por quatro semanas trabalhadas, multiplica 4 × 12 = 48, sobram quatro semanas pelas quais você não foi remunerado, mesmo tendo trabalhado.

O 13º é isso, o ajuste das quatro semanas em que você trabalhou sem receber, porque alguns meses tem 5 semanas.

Mulher – seu corpo, suas regras

woman-1515608_1920

Eu confesso que fico bem indignada quando os homens resolvem legislar sobre assuntos de mulher. Gravidez, pílula, pílula do dia seguinte…

Acredito que, se eles parissem, entenderiam melhor onde não deveriam meter a colher.

Quando um ser que carece de discernimento resolve que vai legislar sobre a pílula do dia seguinte eu me pergunto, é de má-fé?!

Qual das mulheres que me leem gostaria de ter mais de 10 filhos, como suas avós e bisavós?! Uso de contraceptivos é uma conquista, inclusive tratam ovários policísticos. Qual mulher que, ao ser estuprada, não quer ter acesso à pilula do dia seguinte?!

Sinceramente, não diz respeito aos homens interferirem nos direitos adquiridos das mulheres. Em 2015, quase 30 milhões de lares eram comandados por elas (Pnad). Se sequer conseguem dar conta de seus filhos, como querem legislar sobre quem os terá?!

Mulher o direito de decidir sobre o seu corpo é somente seu. Se quiser ter filhos, tenha, se não quiser, não tenha, mas a escolha é unicamente sua!

Segue a minha sugestão, deputado, por favor, vá cuidar de outros assuntos, Vossa Excelência não é mulher, não lhe cabe legislar sobre o que acontece com o NOSSO CORPO!

Aqui reproduzo parte do texto do PROJETO DE LEI Nº…..,2019, de autoria deputado federal Márcio Labre (PSL-RJ).
“Dispõe sobre a proibição do comércio, propaganda,
distribuição e implantação pela Rede Pública de Saúde de
Micro Abortivos e dá outras providências.

…Consideram-se micro abortivos o dispositivo intrauterino (DIU), a pílula só de progestógeno (minipílula), o implante subcutâneo de liberação de progestógeno (Norpant), a pílula do dia seguinte, a pílula RU 486, a vacina anti-HCG e qualquer outro dispositivo, substância ou procedimento que provoque a morte do ser humano já concebido, ao longo de toda sua gestação, sobretudo antes da implantação no endométrio.”

“Antes de julgar a minha vida ou o meu caráter… Calce os meus sapatos e percorra o caminho que eu percorri, viva as minhas tristezas, as minhas dúvidas e minhas alegrias. Percorra os anos que eu percorri, tropece onde eu tropecei e levante-se assim como eu fiz. E então, só aí poderás julgar. Cada um tem a sua própria história. Não compare a sua vida com a dos outros. Você não sabe como foi o caminho que eles tiveram que trilhar na vida.” *em busca da autoria, muitos atribuem erroneamente a Clarice Lispector

Regras de convivência

Coexistir, conviver – partilhar um mesmo local, ambiente ou recinto… Vamos fazer isso bem feito.

pós 50

As regras de convivência estão ficando no passado e eu acho isso muito triste, porque a boa educação faz tanta diferença para todos terem um bom dia.

Percebo, cada dia mais, lamentavelmente, é que a boa convivência está se perdendo. Coisas de educação pura e simples como, bom dia, boa tarde, e com alguns agravantes, vou citar alguns acontecidos comigo ou presenciados.

Tive uma experiencia passada na minha fisioterapia com uma recepcionista nova, sorri e falei: bom dia, ainda não lhe conheço, como é seu nome? Resposta, um momento, fui saber o nome dela no dia seguinte, porque ouvi outra pessoa dizer ao meu lado.

Quando ando pelo meu prédio sempre cumprimento as pessoas por quem passo. Vi que tinha um porteiro novo, dei bom dia, novamente sem resposta, um silêncio constrangedor. Ao voltar tentei nova abordagem, cumprimentando novamente, olhou para mim e baixou a cabeça, realmente não estou acostumada…

Ver o post original 337 mais palavras

Grisalha e cuidando dos branquinhos

Uma dica para cabelos grisalhos!

pós 50

Aprendi a pouco tempo que cabelos brancos amarelam e devem ser cuidados. Foi quando pesquisei para complementar um texto daqui do blog. Minha cunhada também ratificou que comprava matizador para o meu sogro que é vaidoso.

Aí veio a dúvida, como fazer isso sem agredir a minha pele, já que sou super alérgica. Saí à procura de um produto que não causasse nenhum tipo de reação.

Haja paciência pra isso porque as lojas oferecem 1001 tipos de shampoos os diferentes. Afff, e os preços então nem me fala!!!

Li varios rótulos para ver aqueles que eram e hipoalergênicos, mesmo os mais caros porque o interesse que ela cuidar sem me ferrar.

Achei esse que é um meio termo. Foi indicado pela vendedora da loja que também é alérgica. Segundo ela tem muito menos química usa produtos naturais e varias plantas calmantes como base para a coloração. Até agora não deu…

Ver o post original 124 mais palavras