Querido diário – reforma da previdência

Querido diário a Câmara dos deputados acabou de votar a indecentes reforma da previdência, em primeiro turno, foi aprovada por 379 votos favoráveis contra 131 votos desfavoráveis. Terá mais uma votação, para depois seguir para o Senado.

O que isso significa para o povo?! Vou colocar aqui embaixo alguns tópicos do que foi aprovado:

  • 1) reduz o valor da aposentadoria de todos os trabalhadores que estao no regime geral, que passa a ser calculada a partir da media das contribuições;
  • 2) reduz o valor das pensões, a viúva/viúvo passa a receber apenas 50% do valor, mais 10% por dependente, se este nao tiver qualquer outra renda;
  • 3) permite que o valor da aposentadoria seja menor do que 1 salário minimo;
  • 4) impede que uma viuva ao se aposentar continue recebendo a pensao mais a sua aposentadoria;
  • 5) estabelece que só pode receber BPC a familia que tiver menos que 1/4 de salario minimo per capta;
  • 6) aumenta o tempo de trabalho e contribuicao para professores.

Fácil mexer nos direitos dos outros, quando se tem tantos privilégios garantidos.

Deixo aqui a minha sugestão para todos aqueles que tem aposentadoria garantida no Congresso Nacional, senhores deputados e senadores abram mão do seus vencimentos de aposentadoria, deem o exemplo, antes de tirarem o direito de aposentadoria do trabalhador brasileiro.

Senhor presidente comece pela sua aposentadoria!

Essa reforma que está aí só interessa ao capital!

Vocês venderam o nosso voto!

Mulher – seu corpo, suas regras

woman-1515608_1920

Eu confesso que fico bem indignada quando os homens resolvem legislar sobre assuntos de mulher. Gravidez, pílula, pílula do dia seguinte…

Acredito que, se eles parissem, entenderiam melhor onde não deveriam meter a colher.

Quando um ser que carece de discernimento resolve que vai legislar sobre a pílula do dia seguinte eu me pergunto, é de má-fé?!

Qual das mulheres que me leem gostaria de ter mais de 10 filhos, como suas avós e bisavós?! Uso de contraceptivos é uma conquista, inclusive tratam ovários policísticos. Qual mulher que, ao ser estuprada, não quer ter acesso à pilula do dia seguinte?!

Sinceramente, não diz respeito aos homens interferirem nos direitos adquiridos das mulheres. Em 2015, quase 30 milhões de lares eram comandados por elas (Pnad). Se sequer conseguem dar conta de seus filhos, como querem legislar sobre quem os terá?!

Mulher o direito de decidir sobre o seu corpo é somente seu. Se quiser ter filhos, tenha, se não quiser, não tenha, mas a escolha é unicamente sua!

Segue a minha sugestão, deputado, por favor, vá cuidar de outros assuntos, Vossa Excelência não é mulher, não lhe cabe legislar sobre o que acontece com o NOSSO CORPO!

Aqui reproduzo parte do texto do PROJETO DE LEI Nº…..,2019, de autoria deputado federal Márcio Labre (PSL-RJ).
“Dispõe sobre a proibição do comércio, propaganda,
distribuição e implantação pela Rede Pública de Saúde de
Micro Abortivos e dá outras providências.

…Consideram-se micro abortivos o dispositivo intrauterino (DIU), a pílula só de progestógeno (minipílula), o implante subcutâneo de liberação de progestógeno (Norpant), a pílula do dia seguinte, a pílula RU 486, a vacina anti-HCG e qualquer outro dispositivo, substância ou procedimento que provoque a morte do ser humano já concebido, ao longo de toda sua gestação, sobretudo antes da implantação no endométrio.”

“Antes de julgar a minha vida ou o meu caráter… Calce os meus sapatos e percorra o caminho que eu percorri, viva as minhas tristezas, as minhas dúvidas e minhas alegrias. Percorra os anos que eu percorri, tropece onde eu tropecei e levante-se assim como eu fiz. E então, só aí poderás julgar. Cada um tem a sua própria história. Não compare a sua vida com a dos outros. Você não sabe como foi o caminho que eles tiveram que trilhar na vida.” *em busca da autoria, muitos atribuem erroneamente a Clarice Lispector