Desabafo político

Sou mulher de caminhoneiro e a única coisa que percebi foi que o diesel subiu nos postos de combustível, desde o início desta greve.

Outra coisa que acho seríssima: cortar os gastos nas áreas sociais para subsidiar, na verdade, as grandes transportadoras e não o caminhoneiro de ponta, o autônomo, aquele que luta dia a dia para manter o sustento da sua família.

O movimento teve muito caminhoneiro que precisa de um preço mais baixo de combustível, o que aconteceu foi muito mais um locaute, manipulado pelos empresários da área de transporte.

Meu marido chega a trabalhar 16h, num único dia. É uma vida difícil, estradas péssimas, insegurança nas estradas, roubo de caminhão, mortes por acidente, tudo para cumprir uma agenda e conseguir lucrar alguma coisa no final do dia.

O diesel é um combustível altamente poluente, e até hoje temos nas concessionárias caminhonetes a diesel, que as pessoas compram para circular na cidade.

Gente está tudo errado!

Governo fraco que não sabe negociar, que permitiu abusos de toda ordem. População egocêntrica que tentou passar a perna no outro que também é brasileiro, furando fila, aumentando o preço, sem nenhuma solidariedade às dificuldades que estavam acontecendo, porque o seu umbigo vem em primeiro lugar.

E agora vem cortar as verbas sociais do SUS, violência contra mulher, saneamento básico, educação, para cobrir subsídio?! Não concordo, é um absurdo.

A população deu apoio ao movimento dos caminhoneiros, porque está cheia dos desmandos, da corrupção, do desvio de verbas, principalmente para os bolsos dos políticos, chega!

Senhores políticos que tal começar a cortar na própria carne? Começando pelas verbas gigantescas do legislativo, do Judiciário, e dos ministérios excedentes, dos inúmeros cargos preenchidos pelos afiliados dos políticos, que não estão lá para servir ao público, apenas para garantir mais verbas ao seu padrinho.

Não existe milagre, salvador da pátria, discurso vazio, não acredito em quem tem mais de 30 anos de congresso e nunca tentou fazer nada, não acredito nos políticos que estão aí e que fizeram uma reforma política apenas para se perpetuarem onde estão.

O Brasil precisa de um projeto sério de governo, de programas sociais que permitam que a população possa ser empregada, ter a sua própria renda, que os tributos sejam revertidos para população em educação e saúde e demais necessidades.

Não é se perpetuando no poder de uma forma ou outra e colocando toda a família na política que vamos conseguir sair de um futuro caos.

A reforma política só serviu para que os atuais políticos possam ainda se beneficiar das verbas públicas e se reelegerem. Manter seus feudos, que é a melhor expressão da nossa política atual.

Sei que este texto vai desagradar várias pessoas, mas sou cientista política e não posso assistir tudo que vem acontecendo e continuar calada.

Vocês realmente acreditam em milagre, em mitos?!

Vamos deixar de ser marionetes, está mais do que na hora de assumir o comando do nosso futuro.

Doses De Clarice Lispector

O caminho que eu escolhi é o do amor.

Não importam as dores, as angústias, nem as decepções que eu vou ter que encarar.

Escolhi ser verdadeira.

No meu caminho, o abraço é apertado, o aperto de mão é sincero, por isso não estranhe a minha maneira de sorrir, de te desejar o bem.

É só assim que eu enxergo a vida, e é só assim que eu acredito que valha a pena viver.

Ciclos

Sempre que eu estou em Pelotas avalio o passado e o futuro, pelas condições do meu presente. Percebo a situação em que se encontra a minha mãe, já esquecida de si mesma.

Quase uma criança, feliz com a festa de aniversário, os olhos brilhando pelas pessoas cantando parabéns, na frente de um bolo.

Penso na minha própria caminhada para a velhice. Os esquecimentos, as lembranças, as pessoas que encontrei em minha trajetória, o sentido de minha própria passagem por esta vida.

Envelhecer não é fácil, existe uma luta diária contra as dores e aflições da alma e do corpo. Este último não acompanha a velocidade dos nossos pensamentos.

Ao ver a minha mãe então velhinha e tão esquecida reflito, o quanto e até onde viveremos bem.

Hoje também assisti a tristeza e o esforço da minha cunhada frente a velhice da sua cachorrinha, que ela e o meu irmão, já falecido, criaram com tanto amor. Com quase 18 é praticamente impossível mais um ano.

O ciclos vamos se esgotando. Existe toda uma nostalgia vivenciada na tentativa de proporcionar pequenas alegrias a quem agora depende de nós, porque não têm mais forças para dar continuidade a própria trajetória de vida.

Este texto é no mínimo estranho por falar da quase morte. Todos sabemos que caminhamos para lá, mas o quanto estamos preparados para fecharmos o nosso próprio ciclo?!

Foi um dia alegre e triste e esses dois sentimentos conviveram lado a lado em todas as horas.

Precisamos aprender a envelhecer, porque essa sapiência é uma arte que podemos ou não vivenciar com dignidade.

Descomporta (AF)

retomar…

pela sensibilidade … teu doce

as comportas abriram

espraiei

sangue escorreu  com lágrima

na boca silenciosa

cheia de beijos,

sedenta

irresponsável extravasão

tão contida

por vezes desmedida

que descomporta

me inconforma

tudo que escorre

pelos dedos

ser incontrolável

a noite percebida

distraída na manhã

trouxe  despedida

retornaremos…

meu verso …

minha poesia

(Adrianafetter)

Os doces de Pelotas – Iphan

 

Uma coisa de que sempre me orgulhei em Pelotas foram os doces, os portugueses (ovos), os franceses (frutas em passas e cristalizadas) e os alemães (geléias e docesde frutas) todos com uma qualidade inigualável.

Agora essas Tradições Doceiras de Pelotas se tornaram patrimônio imaterial; o IPHAN aprovou que as Tradições Doceiras de Pelotas e Antiga Pelotas sejam reconhecidas como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.

No mesmo dia, 15 de maio, o Conjunto Histórico de Pelotas (RS) foi tombado. São eles, as praças, José Bonifácio, Coronel Pedro Osório, Piratinino de Almeida, Cipriano Barcelos e o Parque Dom Antônio Zattera, bem como, a Charqueada São João e a Chácara da Baronesa são reconhecidas como Patrimônio Cultural Brasileiro.

Nunca entendi o porquê de Pelotas não ser um polo turístico no Rio Grande do Sul, minha cidade é muito bonita. E seu patrimônio está se deteriorando rapidamente.

Temos a Fenadoce, em junho, no inverno, uma festa belíssima, onde se pode provar o que há de melhor dos nossos doces. Como crítica construtiva aos organizadores penso que devam melhorar e muito o estacionamento do local, que vive cheio de barro.

Estou aqui falando de novo da minha cidade, amanhã estarei lá, para o aniversário da minha mãe e da minha cunhada.

Vou provar um patrimônio imaterial desses da foto, sendo imaterial não deve engordar, não acham?!

 

Pão de queijo na forma

Nasci no Rio Grande do Sul, há 35 anos nunca tinha ouvido falar de pão de queijo, não existia, até abrir uma casa de lanches naturais na minha cidade, a Tafona, foi lá que comi o meu primeiro.
Depois conheci Brasília e aí me apaixonei por essa delícia gastronômica, tinha de todos os tamanhos, vários tipos de receita, tudo feito a mão, até que o mercado fez uma revolução em nossas vidas e lançou aquele congelado prontinho para assar.
Agora é um pãozinho que deixou de ser mineiro para ser brasileiro.
Esta receita especialmente eu fazia em forminhas de empadinhas, principalmente para a minha mãe servir em seus chás da tarde, quando ainda era uma novidade, quentinho, delicioso.
Numa forma de furo em forma de bolo é incrivelmente bom e fácil de fazer.
Coloque no liquidificador nessa ordem:
  • 1 xícara de de leite
  • 1 xícara de de óleo
  • 3 ovos
  • 3 xícaras de polvilho doce
  • Sal a gosto
O queijo só vai depois dos outros ingredientes batidos:
200 gramas de queijo picado ou ralado (minas, muçarela, parmesão, o de sua preferência, mas tem que derreter fácil…)
óleo para untar a forma
uma forma de furo
 Bata tudo no liquidificador, depois coloque o queijo e dê umas 2 pulsadas para integrar aos outros ingredientes. Leve ao forno médio em uma forma de furo untada, por mais ou menos 25 minuto, tem que estar dourado em cima.
Não esqueça do café coado na hora. Hummm, me convida!

Quem somos nós (AF)

Quem somos nós?

Somos pai e mãe

Somos corpos esgotados

Inspirados por uma sensibilidade comum

De que o porvir não importa

O hoje sou eu, és tu, somos nós

O amanhã talvez…

Em um quarto de nós

Desarrumadamente febril

As mentes se confundindo

Os corpos se entendendo

Na longitude, latitude,

Na transversalidade

Que é o que nos cabe

Temos lugar

Em nós mentais

Que vamos desatar

Por nós!

Poesia de Adrianafetter

Músicas preferidas e seus links

Fiz essa lista tem alguns anos, tenho que complementar, mas estas moram no coração ❣

Um bom livro te inspira, mas nada toca mais diretamente a nossa alma, em minutos, como uma ótima música.

Qual é a música que te emociona, toca direto o seu coração?!

Essas são as minhas, de ópera a rock and roll.

1. Madame Butterfly – Maria Callas canta Puccini http://www.youtube.com/watch?v=mN9Dipgqdtw

2. Lago dos Cisnes – Tchaikovsky – Cisne Negro http://www.youtube.com/watch?v=Jeo-s7Sfiqc

3. Sonhos – Peninha – http://www.youtube.com/watch?v=k4P1krxX2yE

4. Sol de Primavra – Beto Guedes – http://www.youtube.com/watch?v=4vsCPkGt9KM

5. The closer I get to you  Roberta Flack & Donny Hathaway – http://www.youtube.com/watch?v=_jhYENBxRVo

6. You and Me e I never cry – Alice Cooper – http://www.youtube.com/watch?v=6ur55juZ4Og e http://www.youtube.com/watch?v=zeFvZ3f5bAY

7. Ben – Jackson 5 – http://www.youtube.com/watch?v=h0eKPBvyk_4

8. I’ll be there – Jackson 5 –  http://www.youtube.com/watch?v=ehal1eUG1jk

9. Sonata ao luar (Melodia em ré menor) – Beethoven – http://www.youtube.com/watch?v=4QbmCMLMH0E

10. O que me importa – Marisa Monte – http://www.youtube.com/watch?v=3vjwJlv7Dfk

11. Naquela mesa – Nelson Gonçalves – http://www.youtube.com/watch?v=EUxPoUgvXGo

12. Menina – Paulinho Nogueira – http://www.youtube.com/watch?v=Tppw-cTZnf8

13. Detalhes – Roberto Carlos – http://www.youtube.com/watch?v=9YfVoRBaKY4

14. Let’s Just Kiss and Say Goodbye – Barry White – http://www.youtube.com/watch?v=qJUwRqgdQ0M

15. Girassol – Ira – http://www.youtube.com/watch?v=eQam7d5FNkU

16. Vento no Litoral – Renato Russo – https://youtu.be/OR1_dmqAoGY

17. Cassia Eller – o Acústico todo – http://www.youtube.com/watch?v=CXNW_n4PhFc

18. You and I – Scorpions a maioria preferencialmente com a Filarmônica de Berlim e em Athenas 2013  http://www.youtube.com/watch?v=XA43aa-7uMk e http://www.youtube.com/watch?v=h05QCih25Dk&list=PLT9qOGoQri2hNAV6eGina21t7vL1zoPH0

19. I Don’t Want to Talk About It – Rod Stewart & Amy Belle – http://www.youtube.com/watch?v=YcONtCW4ATQ

20. Revanche – Leo Maia – http://www.youtube.com/watch?v=ol7rkMGvVHY

21. Everybody hurts – R.E.M. – http://www.youtube.com/watch?v=ijZRCIrTgQc

22. Na sua estante e Me adora – Pity – http://www.youtube.com/watch?v=DP3j6hgS4VY e http://www.youtube.com/watch?v=66PrK9b_WD8

23. Love of my life, Somebody to Love, Bhoemian Rhapsody, I was born to love you –  Queen ou seja,  todas – http://www.youtube.com/watch?v=eGi0GDYEJXA&list=PLD11146744740C01E  –  http://www.youtube.com/watch?v=vNhhAEupU4g

24. Sylvia e My boy – Elvis Presley – muitas, mas as principais são estas – http://www.youtube.com/watch?v=BiVW6CGs1N8  e  http://www.youtube.com/watch?v=HOLH63c7SG0

25. Yesterday – Beatles – quase todas – http://www.youtube.com/watch?v=XNnaxGFO18o

26. Alouette – Denise Emer, minha  francesa – http://www.youtube.com/watch?v=nSdlckH3tnQ

27. Wonderful tongith – Eric Clapton – http://www.youtube.com/watch?v=nfgg7DjMtwE

28. While my guitar gently weeps – George Harrison, com Santana – http://www.youtube.com/watch?v=5DeOSLNbhfg 

29. Everybody’s Changing  – Keane – http://www.youtube.com/watch?v=RSNmgE6L8AU

30. Knife – Rockwell – http://www.youtube.com/watch?v=JUyzH9HpkqE

31. Casa no campo e como nossos pais – Elis – http://www.youtube.com/watch?v=9gg8J9Th07A

32. Universo no teu corpo – Taiguara- http://www.youtube.com/watch?v=PNOvZCK2umE

33. Eversleeping – Xandria – http://www.youtube.com/watch?v=TAV0kNIB9lA

34. Cio da Terra – Milton Nascimento e Chico Buarque – http://www.youtube.com/watch?v=sB2uIJBzzsU

35. Porcelain e “Why does my heart feel so bad?” –  Moby – http://www.youtube.com/watch?v=13EifDb4GYs e http://www.youtube.com/watch?v=dBCkoDJkIOc

36. Vuelvo al Sur – Caetano – http://www.youtube.com/watch?v=UE4FL3fH2HQ

37. Años de Soledad – todo o álbum – http://www.youtube.com/watch?v=3fCshPgEphQ&list=RDyqyFXifxeFk

38. Resposta ao Tempo – Nana Nana Caymmi – http://www.youtube.com/watch?v=sxWUKHnzB3g

39. Porto Solidão – Jessé – http://www.youtube.com/watch?v=VPaEv0MFdfg

40. Perdóname – Pablo Alborán e Carminho – http://www.youtube.com/watch?v=6tKpOKdNp_0

41. Tudo que se quer – Emílio Santiago e Verônica Sabino – http://www.youtube.com/watch?v=f9fiGZbQc0g

42. Perdere L’amore – Lara Fabian – http://www.youtube.com/watch?v=wtP7oFpp-6o

43. Lontano Dagli Occhi e Erano per te – Sergio Endrigo – http://www.youtube.com/watch?v=dKW9pJj40yc  e  http://www.youtube.com/watch?v=W1_rXLFi6vk minhas Italianas,

44. Painted on my Heart – The Cult – http://www.youtube.com/watch?v=UItt_NMBgRk&list=PLF2CD1761D3066E01

45. Your Song – Elton John – http://www.youtube.com/watch?v=z7j1uogI02A

46. Ronda – Paulo Vanzolini com Marcia – http://www.youtube.com/watch?v=BFTqYk55n2Y

47. Vento Negro – Kleyton e Kledir ( Almondegas ) – http://www.youtube.com/watch?v=Sxqk3et4nl8

48. Ovelha Negra – Rita Lee – http://www.youtube.com/watch?v=xPyDwTxDGmQ

49. Metamorfose ambulante – Raul Seixas – http://www.youtube.com/watch?v=9j5Jhpd1H98

50. Jesus numa moto – Sá, Guarabira e Zé Rodrix – http://www.youtube.com/watch?v=imqK2HpXjhQ

51. Leo e Bia – Oswaldo Montenegro – http://www.youtube.com/watch?v=MlshIA_pdXU

52. Baby I love your way – Peter Frampton – http://www.youtube.com/watch?v=m0nc-hh9viQ

53. Love is a losing game – Amy Winehouse http://www.youtube.com/watch?v=nMO5Ko_77Hk

54. Valsinha e João e Maria – Chico Buarque –http://www.youtube.com/watch?v=EIT-FBCeppA  – http://www.youtube.com/watch?v=5tQdqepsLOs

55. Para não dizer que não falei de flores – Geraldo Vandré – http://www.youtube.com/watch?v=1KskJDDW93k

56. Over the rainbow e wonderful world – Israel kamakawiwo’ole – http://www.youtube.com/watch?v=w_DKWlrA24k

57. Wish you were here – Pink Floyd – http://www.youtube.com/watch?v=217JOBWTolg

58. Angie – Rolling Stones – http://www.youtube.com/watch?v=RcZn2-bGXqQ

59. Mark Knopfler  – Mark Knopfler – http://www.youtube.com/watch?v=R9ehJ9fBe9Q

60. We are the World – Michael Jackson  – http://www.youtube.com/watch?v=AjxQh9YtEwU

Eu filha, eu mãe

Este é o texto que resolvi fazer pelo Dia das Mães.

Não vou aqui glorificar a maternidade, vou tentar ser o mais honesta e real possível, porque eu acredito que assim é a vida, momentos de amor e alguns de quase pesadelos.

Essa é a minha realidade de vida, algumas pessoas poderão se identificar outras não, é a minha história como filha e como mãe.

Ser criada em uma família de mãe com origem alemã não foi fácil, as mães alemãs não demonstram muito os sentimentos, isso seria sinal de fraqueza. Minha infância foi difícil, não queria isso para os meus filhos.

As exigências para com os filhos germânicos é quase de perfeição. Além disso não espere demonstrações de afeto. Minha avó, que amo profundamente, não está mais entre nós, demonstrava o seu gostar pelos netos pela comida, você recebia dela lanches no meio da manhã ou tarde deliciosos, doces após o almoço e seu bolo de aniversário predileto.

Minha mãe não cozinhava, era católica, quase carola, foi educada em colégio de freiras, tinha muitas dificuldades em demonstrar afeto, achava que educar era ser rígida, quase não apanhei, mas sofri com o que considerava frieza. Já com os netos crianças ela brincava como uma menina da mesma idade.

Um dia, conversando, ela me perguntou de que maneira eu havia construído a minha relação com os meus filhos. Estávamos sempre juntos, demonstrávamos o nosso amor, diferente da relação que nós duas tivemos. Como fui educada a ser distante com ela, não demonstrar afetividade, havia realmente uma distância respeitosa entre nós.

Sei que minha resposta foi dura, mas foi sincera e profunda: mãe, eu decidi fazer o oposto da nossa relação, resolvi demonstrar todos os meus sentimentos, abraçar e beijar sempre e permitir o diálogo aberto com os meus filhos.

Amo minha mãe, tivemos muitas dificuldades vida afora, mas aprendi a respeitar todos os seus bloqueios, eles foram um exemplo do oposto para mim. Percebi o que não deveria ser feito na educação dos meus filhos.

Hoje estamos mais próximas, a velhice dela e a minha maturidade nos uniu.

Feliz dia das Mães!

Bombocado, fácil para amanhã!

Então vamos facilitar a vida e facilitar muito, porque essa receitinha aqui é muito fácil. Bora lá experimentar mais esse?!

Bombocado

  • 1 lata de leite condensado
  • a mesma medida da lata de leite
  • 1 pacote pequeno coco ralado
  • 3 ovos
  • manteiga e farinha para não deixar colar na forma
  • 1 forma de furo ou forminhas pequenas

Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata. Despeje na forma, untada e enfarinhada. Leve ao forno para assar por 1 hora em fogo médio.

Deixe esfriar para desenformar e leve à geladeira por umas 2 h antes de servir.

Delícia, hein?! Para comemorar o dia das mães!

Tô esperando o convite para aquele cafezinho maneiro.

Eu vou fazer a diferença!

 

IMG_7780

Sou de uma faixa etária de mulheres que abriram as segundas portas, antes de mim houve varias gerações que tiveram que chutar, arrombar, as primeiras, algumas inclusive morreram na luta.

Estou cansada de pessoas eleitas que não pensam um pingo em mulheres e crianças, que pensam apenas em satisfazer a suas ambições pessoais.

Sempre falo que as mulheres nascem com o instinto maternal, não precisam sequer ser mães, porque sabem cuidar, são multitarefas.

Então porque somos minoria nos cargos eletivos? Porque confiamos em homens e não confiamos em mulheres nas eleições?!

Sou mãe tem um casal de filhos e, não é que eu não confie no meu filho como pensador e executor, muito pelo contrário, ele me prova a cada dia que dei uma educação de respeito à mulher, mas ele não é uma mulher e não tem a dimensão do nosso mundo íntimo.

Eu quero que a geração das minhas netas tenha igualdade nos cargos de trabalho, nas suas carreiras, que não tenham medo de ser estupradas, que elas possam caminhar independentes e conquistar aquilo que efetivamente merecem na sua vida pessoal e que, para isso, sejam respeitadas em sua trajetória.

Eu quero fazer a diferença, quero que isso comece em casa com consideração, nas minhas relações pessoais em família já conquistei, com respeito à uma fila, à uma vaga no estacionamento, com respeito às leis.

Almejo um país e uma sociedade diferentes daquela que temos hoje, que o SER seja privilegiado em relação a TER.

Estou aposentada, mas não deixei de me atualizar, não deixei de ter sonhos, não deixei de atuar, continuo tentando fazer a diferença, ser uma pessoa melhor todos os dias.

Pretendo, nas próximas eleições, votar em mulheres. Por quê?!

Por que quero ser ouvida com respeito, quero que me entendam, que me ouçam, quero um país melhor, mais honesto, mais digno, e, acredito que as mulheres possam cuidar muito melhor das próprias mulheres, exatamente pelo instinto maternal que carregam na sua natureza.

Eu quero fazer a diferença e vou começar com as minhas próprias atitudes, como fiz no decorrer da minha vida inteira, nunca esperei pelos outros para tomar atitudes positivas, não vai ser agora que vou esperar.

Não vou esperar o país mudar, vou começar a mudar o país que desejo.

Cresça, com muita raça

Estou aqui no Cresça com o Google e uma das palestrantes está falando da importância de mulheres liderarem suas próprias vidas.

Eu só digo uma coisa para vocês tem que ser muito forte pra ser mulher porque a vida nos dá muitas rasteiras. Nos coloca a prova à todo o momento.

Primeiro nas relações sociais, onde nos impõe regras e mais regras desde pequenas e elas só aumentam no decorrer de nossas existências, depois no casamento e quando nos tornamos mãe, cobranças mil.

E, se resolvermos não casar ou não ser mãe, existe a cobrança diária do porquê desta decisão.

Quando começamos a envelhecer existem as cobranças com a imagem, com os cabelos, com a nossa pele, com a nossa beleza, ninguém respeita as nossas opções, simplesmente cobram.

Por que eu mudei completamente o rumo do texto que eu iria publicar hoje?! Porque surpresas aparecem. Talvez eu amanhã falarei sobre o Google, mas hoje o foco será mulher, emoção e força.

Já passados 3/4 do curso me liga a cuidadora da minha mãe (meu anjo – Mara), problemas nos exames venosos, saio, tento encontrar a médica, que graças a Deus me deu seu WhatsApp. Pensei que seria um caso de hospitalização, mas não, apenas a entrada de anticoagulantes, que na idade dela é um problema maior.

Vira uma montanha russa de emoções!

Acordar entusiasmada pelo curso, interromper o mesmo para tomar decisões relativas a precária saúde da mãe idosa. Mudar o foco em 180º em um segundo.

No momento, vocês sabem, eu também estou cuidando da minha energia vital, então haja raça para manter boa disposição física e mental.

Me sinto mãe da minha mãe, no mínimo uma jornada estranha, abraço um leão por dia, mas sigo em frente, firme.

Tem que ser mulher, muito mulher no mundo atual e estar preparada para as vicissitudes da vida em um único dia, além da dupla ou tripla jornada!

Só digo uma coisa, haja o que houver, nunca, nunca se restrinja, nunca desista, afinal, você é mulher e somos fortes, mesmo na flutuação dos sentimentos e emoções!

Cunhadas

88c900d8-9876-4575-bba2-ca557b3230ce

A primeira casou com o meu irmão e  foi uma segunda mãe, era namorada do meu irmão quando minha mãe engravidou.

Fui sua aia de casamento com 3 anos, sempre cuidou que roupa eu vestia, se tinha calças ou meias limpas e me acompanhava na escola, onde estudava o curso normal. Somos muito amigas, companheiras de uma vida, apesar do meu irmão já ter se despedido de nós em 2006.

A segunda casei com o irmão dela, somos amigas, temos altos papos, ela sempre me surpreende com o seu dom artístico, me presenteia com eles, artesanato ou fotografia. Pega trechos dos meus poemas e inclui nas sua fotos lindas, que é a imagem do post de hoje.

Quem disse que se começa com a primeira sílaba não pode dar certo?!

No meu caso sou abençoada com a Nica e com a Marisol.

 

 

Banco de Tempo

personal-3108155_1920

Você sabe o que é um banco de tempo?! É uma tendência mundial, que apareceu com a globalização, uma troca de serviços, ou voluntariado, que, na falta de recursos, apareceu como uma maneira de driblar as dificuldades de dinheiro e de emprego.

Você troca o seu tempo, oferecendo uma habilidade sua pela a de outra pessoa. Tudo organizado em um banco de tempo, nas redes sociais, que faz a contabilidade do seu tempo doado por créditos.

Não há impostos, porque não há pagamento, nem dinheiro envolvido.

Eu participo de um, mas não é na minha cidade. Então fiquei pensando o que eu poderia oferecer. Ofereci a participação na página Pós50 , este blog e os meus serviços para estruturar cardápios, receitas, minha experiência na cozinha e segurança alimentar.

Cozinhar é uma coisa que aprendi em família, desde pequena. Aprimorei com pequenos cursos e uma pós graduação, quase terminada, na UnB, em gastronomia e segurança alimentar.

Também tenho receitas, algumas originais, posso ensinar a cozinhar virtualmente, igualmente dar sugestões de cardápio, para almoço, jantar, ou uma pequena festa. Enfim todos nós temos habilidades.

Não serei creditada, neste momento, essa ideia de ajudar virtualmente é inovadora, portanto, quem quiser, pode me acessar via blog ou no inbox da página Pós50.

Nem sempre temos serviços concretos, ou habilidades artesanais para oferecer, porém podemos apresentar ideias, e isso é muito importante, inclusive neste mundo tão virtual.

Turbilhão (AF)

Não quero essa saudade invasiva

Inexplicável, resoluta, inquietante,

Buscando em mim outro ser que não domino.

Quero de volta minha racionalidade

Inteira, absoluta

Acalmando meu corpo que deixaste latente

Espero absorver o impacto de tua passagem

Instigante, diferente

De tudo que sou, de tudo que fui

Para retornar o eu de amanhã

Já não há volta

Há contornos, flashes

Arrepios no corpo

Frios na alma

Quem sou eu agora?

E você?

O que faz você?

Repete minha mente

Sou um pouco de você

Sou muito de mim

Sou um meio nós, de amanhã.

Amanhã um novo começo.

Poema AdrianaFetter – Agosto 2007