Quem somos nós (AF)

Quem somos nós?

Somos pai e mãe

Somos corpos esgotados

Inspirados por uma sensibilidade comum

De que o porvir não importa

O hoje sou eu, és tu, somos nós

O amanhã talvez…

Em um quarto de nós

Desarrumadamente febril

As mentes se confundindo

Os corpos se entendendo

Na longitude, latitude,

Na transversalidade

Que é o que nos cabe

Temos lugar

Em nós mentais

Que vamos desatar

Por nós!

Poesia de Adrianafetter

Turbilhão (AF)

20170304_170120 (1)

Não quero essa saudade invasiva

Inexplicável, resoluta, inquietante,

Buscando em mim outro ser que não domino.

Quero de volta minha racionalidade

Inteira, absoluta

Acalmando meu corpo que deixaste latente

Espero absorver o impacto de tua passagem

Instigante, diferente

De tudo que sou, de tudo que fui

Pra retornar o eu de amanhã

Já não há volta

Há contornos, flashes

Arrepios no corpo

Frios na alma

Quem sou eu agora?

E você?

O que faz você?

Repete minha mente

Sou um pouco de você

Sou muito de mim

Sou um meio nós de amanhã.

Amanhã um novo começo.

poesia Adrianafetter (AF – 2007)