Exibicionistas!

A palavra do título não é a que melhor define o que sinto, é pernóstico mesmo.

Estudo para caramba, não para exibir o que sei, mas porque eu gosto de aprender, cada dia mais, me satisfazer, é uma das minhas terapias.

Não digo isso para me vangloriar, o motivo deste texto é outro.

Me irritam as pessoas que falam citando autores, para demonstrar o quanto são cultos. Para mim são exibicionistas.

Me irritam mais ainda quando percebo que esse tipo de fala é para plateias que julgam saber menos que elas…

Para mim são afetados e pernósticos.

Como julgar o saber das pessoas?! Eu tenho certeza que sei pouco, e, as vezes, gostaria de ter mais tempo de vida para saber mais.

Respeito os diversos saberes do mundo. Tanta gente já me ensinou tanto! Têm o meu profundo respeito as pessoas que, naturalmente, transmitem os seus saberes.

Podemos distinguir quem realmente nos oferece o que tem de mais especial, o dom e a generosidade em ensinar.

Um outro tipo é cansativo também, os que tentam se nivelar por baixo, medíocres, que falam besteira, que o fazem apenas para ter sucesso popular, populistas.

Acredito na transmissão do conhecimento em linguagem simples, quando se fala para se ser entendido.

Na transmissão, compreensão e aprendizado, a linguagem faz a diferença.

Conhecimento sempre deve somar, nunca diminuir.