Um café da manhã diferente – Pancho Vila

PANCHO VILA, não tenho a menor idéia de onde saiu esse nome, só sei que é assim…
Não deu tempo de ir ao supermercado, está cansada, mas quer fazer algo especial?

Tem ovo, tomate? E azeite e queijo? Um restinho de orégano teria ainda?

Então vamos lá, vai sair um pancho vila! Se tiver um pãozinho para levar ao forno para ficar quentinho, será de lamber os beiços, rsrsrsrsrss, adoro!

  • 3 tomates fatiados em rodelas
  • 3 ovos
  • 4 fatias de queijo muçarela
  • 3 fatias de presunto ou algo do gênero (opcional)
  • orégano
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • sal à gosto
  • 1 frigideira

Aqueça o azeite na frigideira, acrescente os tomates cortados em rodelas e deixe refogar com o azeite até ficarem macios, tempere com sal e orégano. Bata 3 ovos rapidamente e jogue em cima, quando cozido coloque o presunto, o queijo e abafe por 3 minutos para derreter o queijo, em fogo bem baixo.

Desligue o fogo, agora é só pegar o pão quentinho e se deliciar!

Caponata, a dica da entrada perfeita

• 1 berinjela

• 1 abobrinha

• 1 cebola média

• 3 pimentões pequenos – 1 verde, 1 vermelho, 1 amarelo

• 1 xícara de azeitonas sem caroço

• 1 pacote de uva passa (opcional)

• meia xícara de azeite

• meia xícara de vinagre de maça

• pimenta do reino, pimenta calabresa à gosto

• 1 colher de chá de orégano

• sal a gosto

• 1 forma de alumínio pequena ou média

• papel alumínio

• 1 folha de louro

  • Orégano a gosto

Forre a forma com o papel alumínio, disponha os legumes previamente cortados em cubinhos, regue com a mistura do azeite com o vinagre e os temperos, junte a folha de louro e o orégano e leve para assar em forno pré aquecido em 200ºC, coberto com papel alumínio. Leva uma meia hora, mais ou menos. Coloque as azeitonas picadas. Ajuste o sal para servir, dura uns 20 dias guardado na geladeira em pote fechado.

Essa o forno fez o trabalho por você, só teve que picar os vegetais!

Um ótimo final de semana!

Exigente

Eu tenho um sério problema, sempre convivi com pessoas que cozinhavam muito bem, aliás, extremamente bem, tempero caseiro, sem produtos industrializados. Qual é o problema?! Se tornar exigente!

Meu marido faz uma comida caseira maravilhosa! A costelinha de porco é de lamber os dedos, vocês nem imaginam o arroz com feijão. Minha filha faz uma comida mexicana incrível, sempre cozinhou bem, mas depois que fez esse curso, bate muitos restaurantes. Meu filho?! Panquecas, lasanha, bacalhau com natas, e os doces então…

Eu?! Confesso que não tenho feito muitas coisas ultimamente, por problemas de saúde, mas faço um goulash (ensopado de carne bovina de origem austro-húngara), um sukiyaki (prato típico japonês) e uma torta de nozes impecáveis. Minha lentilha de ano novo é o prato predileto da minha neta mais velha.

Geralmente marcamos refeições em família, é sempre uma ocasião cheia de comida boa.

Aí você resolve sair e comer num restaurante, muitas vezes é frustrante. Na minha cidade, Pelotas, a comida é muito boa. Aqui em Brasília o preço é que costuma ser muito bom.

Não me importo de pagar, mas me dê pra comer algo tão bom ou melhor daquele que tenho em casa.

Detesto sentir o gosto de caldo de galinha ou carne industrializado numa comida, isso sequer entra na minha casa. O que entra?! Louro, salsa, cebolinha, páprica, pimenta do reino branca, orégano, gengibre, salvia, tomilho.  Manjericão e pimenta vermelha é só colher, tenho em vasos.

Não sou enjoada não, gosto de qualquer tipo de comida, da esquina, da roça, do boteco, do bistrô, amo aquela feita num fogão a lenha, minha avó sempre cozinhou num.

O cheiro de um refogado de alho com cebola no azeite para mim é um perfume, delicioso.

Pode ser arroz com ovo, feito com carinho é tudo de bom!

Sábado é dia de dicas – Tempero caseiro básico

temperos

Bem se você é como eu gosta de cozinhar, mas não gosta de toda hora ter que descascar e picar alho e cebola, vamos para uma solução prática e barata, de durabilidade incrível e de muita versatilidade, a d o r o !

Porque chamei o tempero de básico? Porque ele é a base para você enlouquecer e fazer no mínimo 3 outros…

Inventar na cozinha, acho incrível essa capacidade. Então é o seguinte, pegue essa receita e coloque mais salsa e cebolinha, parabéns, fizemos um tempero verde.

Aí deu a louca, e coloca pimenta dedo de moça ou calabresa (umas duas ou três, caso você não seja baiano, senão você abrirá as portas do inferno), terá o apimentado.

Quer um mais sofisticado?! Coloca tomilho, sálvia e louro, ervas de provence, ui, você tá metido, francês puro, minha combinação predileta para carnes, (não coloco alecrim para bater, fica amargo).

Orégano, manjericão e manjerona, mama mia, italianíssimo! Viu quantas variedades podem surgir de uma única base?!

Pode colocar cheiro verde e pimenta de cheiro, o que você mais gostar, crie e invente a vontade, afinal, o tempero é seu!

  • 1 k de cebola
  • 5 cabeças grandes de alho, ou 8 pequenas (para descascar alho em grande quantidade coloque as cabeças em uma panela, tampe e sacuda freneticamente por 15 segundos, as cascas soltarão facilmente)
  • 1/2 copo de óleo (ou azeite, prefiro esse)
  • 1 colher de chá de sal

Descasque as cebolas e o alho, leve ao liquidificador com os demais ingredientes, bata bem e coloque em um recipiente com tampa, eu prefiro vidros. Cubra com óleo ou azeite, seu tempero durará uma eternidade, na geladeira.

Serve para refogar arroz, feijão, legumes, verduras, temperar carnes. Isso é tempero pra mais de mês… Aí, se quiser divida em 4 porções, deixe uma pura para o arroz e o feijão e, nas outras, invente, bata com o ingrediente que melhor lhe aprouver!

Bom final de semana pessoal!