Fragilizada

Tem dias que é assim, você simplesmente se sente mais frágil, como a criança que um dia fui.

Por que eu estou me sentindo assim?! Desde sábado eu estou mais mexida, cedo bem cedo pela manhã eu tive uma convulsão, depois de muito tempo sem ter nenhuma, a epilepsia mostrou a sua presença mais uma vez.

Foi tanta coisa esse ano, tive a hospitalização pela infecção nos mastóides, a paralisia facial, depois a aposentadoria compulsória, pela demissão, veio então a cirurgia no ombro, e, agora, em plena recuperação da cirurgia, a convulsão. Provavelmente, até o final do ano, vou ter mais uma cirurgia pela frente, de uma vértebra deslocada, então não tenho como não me sentir fragilizada.

Perante toda a força e coragem que eu sempre tive na vida, alguma coisa eu tenho que aprender este ano, pelas limitações que meu corpo tem me imposto. Esse ano tem sido hors concours.

Confesso que estou de saco cheio. Sou super cuidadosa com toda a minha medicação, sempre fui assim, não pulo horário, não deixo de tomar um comprimido sequer, sempre tenho todos os remédios em casa, então me digam por quê?!

Não se preocupem em responder nenhuma das minhas perguntas, é apenas um desabafo, eu sei que tudo vai passar, sou craque na superação, eu tenho apoio da minha família e eu estou bem, mas tem dias que a gente fica de saco cheio, eu estou nesse dia, amanhã já terá passado e eu estarei bem.

Fibromialgia

woman-2696408_1920

Ao ver a notícia que Lady Gaga cancelou sua vinda ao Brasil por causa da fibromialgia resolvi escrever sobre isso.

Há uns 15 anos eu experimentei uma sensação terrível, eu tinha dores agudas pelo corpo e caminhar era muito difícil, subir escadas quase impossível, as minhas pernas doíam de uma maneira absurda. Fui a médicos o diagnóstico foi de fibromialgia, confesso que foi um misto de terror e pânico, porque eu sabia que as pessoas que tinham essa síndrome praticamente eram escravas da dor.

Conviver com a dor é uma das coisas mais difíceis, quando ela se torna persistente e contínua ela mina a sua resistência, a sua paciência e o mundo se torna sem cor ou marrom. Nada tem graça você só pensa no momento em que tudo vai passar, só deseja que a dor vá embora. Toda a sua vida fica muito limitada, foi que aconteceu comigo.

O tratamento para fibromialgia é feito com anti inflamatórios, relaxante muscular e com analgésicos, o uso prolongado desse tipo de medicação causa muitos outros problemas para o corpo, você se torna uma refém da medicação e das reações adversas que ela causa.

Iniciei o tratamento convencional, os anti inflamatórios atacavam o estômago e o relaxante muscular me deixava fora do ar e do mundo o dia inteiro, eu não aguentava nem ficar em pé de tanto remédio, então desisti.

A minha médica na época sugeriu um tratamento completamente alternativo, a homeopatia e acupuntura e assim foi feito.

Eu fiz acupuntura por dois meses todos os dias e o tratamento com homeopatia por seis meses, posso dizer com tranquilidade, até hoje não tive mais nenhuma crise aguda como aquela de 15 anos atrás. As vezes surgem pequenas dores, que logo desaparecem, mas nada comparado como uma crise de fibromialgia.

A fibromialgia te incapacita. Desejo que as pessoas que hoje sofrem dessa doença possam um dia viver livre dela.