Cidadão e gente do bem

Alguém pode me dizer ou explicar o que significa essa expressão, cidadão e gente do bem?!

Por que varias das pessoas, que são defensores da moral e dos bons costumes, atualmente, pregam o armamento e o ódio nas redes sociais e se intitulam cidadão ou gente de bem.

As gentes do bem já me fizeram sofrer muito, na época do desaparecimento da minha melhor amiga, Cláudia Hartleben.

As pessoas que assim se intitulavam, os cidadãos de bem, questionavam se o que dizíamos, família e amigos, era verdade. Suspeitavam de tudo e de todos, mesmo sem conhecer ninguém do círculo da Cláudia.

Também questionaram a reputação da minha amiga, colocavam em dúvida se ela estava desaparecida, falavam coisas tão estapafúrdias e deprimentes que eu agradecia, todos os dias, porque a mãe da Cláudia não participava das redes sociais.

Gente do bem, sempre falavam isso no Facebook, em momentos de pura verborragia de ódio, propagavam suas teorias mirabolantes e não poupavam ninguém, eram uma metralhadora giratória.

Atrapalharam o processo de investigação, aprofundaram a nossa dor e nos fizeram afundar num desatino, tentávamos procurar a Cláudia e ao mesmo tempo defender a ela, a família e os amigos das inventividade dessa gente do bem. O fundo do poço tinha o porão da gente do bem.

Mas, naquela época, também, conheci pessoas que nos acalentaram, ofereceram suas orações e foram um afago na alma. Lembro de uma frase que uma delas usava, dizia que pedia a Deus, que nos carregasse na palma da sua mão, era um conforto em meio ao caos.

Então, agora, quando vejo as pessoas que trazem à baila a corrente do gente do bem, feita por cidadãos de bem para o bem da gente do bem, só penso em correr e procurar pessoas normais.

Hipocrisia

Hoje eu estava olhando quais eram os artigos mais comentados no Google e apareceu o seguinte título: exposição Santander fotos. Ir lá não pode, ver na internet, OK. O tema da exposição confesso que não me atrai, o que aconteceu sim.

Eu achei de uma hipocrisia tão grande, o que tem de falso moralista que prega uma coisa de dia e faz outra a noite, foi o que o banco fez, aprovou todas as obras, quando patrocinou essa exposição e recolheu recursos públicos para a mesma, conhecia todas as peças que estariam expostas, sabia muito bem do que se tratava a exposição.

Não vou aqui discutir se a exposição deveria ou não deveria ser exibida, imagino se Michelângelo sofreu o mesmo com suas obras, mas com certeza não deveria ser proibida ou suspensa.

Bom senso existe para isso, é que nem horário apropriado para se ver televisão. Certamente para crianças não é apropriada, elas não têm o discernimento suficiente para internalizar esse tipo de conteúdo.

Eu não vi as obras, não as conheço, provavelmente não iria porque não é o que me atrai. Mas arte é assim, revolução, quebra de paradigmas, discussão, rebeldia.

Acredito que deve ser assim, não gosto não vou.

Achei tudo um grande fiasco, uma grande hipocrisia!