Comida marcante

comida brasileira

 

Há alguns anos eu fiz um curso de gastronomia, quando aprendi que temos três gastronomias mais diferenciadas e significativas no Brasil.

Temos três comidas que são as mais marcantes, a de Minas Gerais, a da Bahia, e a do Pará. Essas três gastronomias no Brasil marcam incrivelmente a história da comida do nosso país.

Eu particularmente gosto das três, como mais a mineira pela proximidade, mas as duas que realmente me encantam é a baiana e a paraense. São inigualáveis por sua origem.

Minas tem a sua base na carne de porco, a Bahia usa o dendê, e a culinária do Pará, que é indígena, tem a mandioca com base.

No Para o uso da mandioca é pleno, inclusive o da folha que vira tucupi, fervendo a mandioca brava por 7 dias, é o suporte para quase toda culinária paraense.

A da Bahia o fundo culinário vem da África do dendê e das pimentas.

Amo tutu de feijão, leitão a pururuca, moquecas, acarajé e abará, bonito no tucupi, maniçoba, caldeirada paraense e arroz com jambú. Deu água na boca!

Tive o privilégio de conhecer cada uma delas na sua terra natal, que delícia comer se servindo num fogão à lenha em Minas, conhecer o Ver-o-Peso e todos os ingredientes do Para, depois almoçar uma maniçoba nas Docas, sentar no Rio Vermelho em Salvador para se deliciar com um acarajé.

Sou apaixonada por comida suas origens, suas motivações, suas influências, e acredito que a culinária é a definição da cultura de um povo.

Você já foi a Bahia nega?! Então vá…

Sempre que conheço um lugar pelo qual me apaixono tenho vontade de mostrá-lo a todas as pessoas que convivem comigo. Assim foi com Salvador.

Salvador, porque circunstâncias mágicas nos fazem lembrar de coisas boas e Salvador, certamente, é uma coisa ótima em minha vida. Lá tenho amigos que conheci trabalhando e hoje fazem parte de mim. Por eles sinto saudade eterna …

Terra de bons amigos, pessoas queridas, excelentes profissionais, sim na Bahia se trabalha muito e bem! Profissionais que deveriam constar na lista dos melhores.

Salvador tem uma energia mágica, sempre quero voltar, mais e mais … Devo ter ido umas dez vezes, muitas a trabalho.

Quando estava no mestrado um amigo meu, Paulo, me dizia que abriria uma consultoria chamada Rio Vermelho, eu, gaúcha recém cortando o meu cordão umbilical com minhas raízes, não tinha noção do quanto o bairro do Rio Vermelho marcaria a minha vida.

Lá a Salvador moderna acontece! Nas rodas de acarajé da Dinha ou da Cira,  na Borracharia (uma borracharia que as 6ª feiras vira o melhor lugar da face da terra pra se dançar, com DJs ótimos). Tinha também outros lugares ótimos onde dancei na nave e no bumerangue, confesso que não sei se ainda existem.

E a paisagem?! Desça do avião e pegue um ônibus executivo no aeroporto, vá até o final da linha, você terá visto toda a orla de Salvador. Passeio deslumbrante até a Barra, onde tudo começa, até o carnaval, seguindo para o Pelourinho, só admirando cada beleza, uma atrás da outra.

Comida nem falo de tão boa, pode ser o filé do Juarez, o Paraíso Tropical, o Yemanjá ou a Doce Sonhos, qualquer um vai te deixar com gostinho de quero mais.

As praias são lindas! A da foto é a da Barra, vou enumerar as minhas favoritas, Porto da Barra, Farol da Barra, Ondina, Stella Maris e Flamengo.

Salvador, cidade linda, povo fantástico, terra para se amar, faltam cuidados às pessoas e àquele lugar maravilhoso!

Vou voltar, com certeza!